domingo, 23 de abril de 2017

HISTÓRIA DO LIVRO


Hoje 23 de abril é o Dia Mundial do Livro, e nada melhor do que inaugurar um novo marcador no meu blog "O que é Literatura" que um dia se tornará um livro. Nessa primeira postagem falarei sobre a história do livro. Homenagear o livro em 23 de abril é homenagear também três dos maiores escritores de todos os tempos, pois se comemora nessa data, o nascimento (1564) e a morte (1616) de William Shakespeare; a morte (1616) de Miguel de Cervantes e o nascimento, em 1899, de Vladimir Nabokov.






A origem da palavra livro vem da planta que se retira o papiro, que era liberada, livrada (latim libere, livre) do restante da planta, daí surge a palavra liber libri, em latim, e posteriormente livro em português. Aos poucos o papiro foi substituído pelo pergaminho que era fabricado do couro bovino ou de outros animais. A vantagem do pergaminho é que ele se conserva mais ao longo do tempo. O nome pergaminho deriva de cidade de Pérgamo da Ásia Menor, onde teria sido inventado e era muito usado. Depois ele foi substituído pelo códex que era uma compilação de páginas, não mais um rolo. O códex surgiu entre os gregos como forma de codificar as leis, mas foi aperfeiçoado pelos romanos nos primeiros anos da Era Cristã.


Uma consequência fundamental do códice é que ele faz com que se comece a pensar no livro como objeto, identificando definitivamente a obra com o livro. Com a invenção da imprensa por Gutemberg o livro alcançou as massas, o primeiro livro impresso foi a Bíblia. Hoje o livro moderno é composto por páginas encadernadas, impresso e/ou imagens e que forma uma publicação unitária (ou foi concebido como tal) ou a parte principal de um trabalho literário, científico ou outro, formando um volume. Em ciência da informação, o livro é chamado monografia, para distingui-lo de outros tipos de publicações como revistas, periódicos, teses, tesauros, etc.


O livro é um produto intelectual e, como tal, encerra conhecimento e expressões individuais ou coletivas. Mas também é nos dias de hoje um produto de consumo, um bem. Sendo assim, a parte final de sua produção é realizada por meios industriais (impressão e distribuição). A tarefa de criar um conteúdo passível de ser transformado em livro é tarefa do autor. Já a produção dos livros, no que concerne a transformar os originais num produto comercializável, é tarefa do editor, em geral contratado por uma editora. A coleta, a organização e a indexação de coleções de livros, por outro lado, é típica do bibliotecário.

Finalmente, destaca-se também o livreiro, cuja função principal é disponibilizar os livros editados ao público em geral, vendendo-os nas livrarias generalistas ou de especialidade. Compete também ao livreiro todo o trabalho de pesquisa que vá ao encontro da vontade dos leitores. Ainda temos a última invenção do livro, os E-books, leituras digitais que podem ser acessadas de tablets, computadores e celulares.


planta papiro


       papiro egípicio


pergaminho


códex



imprensa de Gutenberg


        Bíblia de Gutenberg



       livros modernos


tablet




             

   notebook



celular

sábado, 22 de abril de 2017

ENTREVISTA COM A ESCRITORA MARLENE CERVIGLIERI

                     
A escritora Marlene Cerviglieri mora em Ribeirão Preto-SP, recentemente publicou o livro "Contos Poemas e Encantos" no Hotel Nacional. Foi uma grande festa com convidados pra lá de especiais. O evento foi organizado pela Irene Coimbra da Revista Ponto  & Vírgula. A Marlene é uma das escritoras que faz parte do meu projeto "Escritores de Ribeirão Preto e região" que deverá se tornar um livro.


                    

              Entrevista com a escritora Marlene Cerviglieri 


1 – MW: Marlene para quem não te conhece, poderia nos contar um pouco sobre você?

R: Minha primeira formação foi magistério, aos dezoito anos. Sempre trabalhei com crianças. Cursei Pedagogia e depois Psicologia Clínica. Estabeleci uma clínica de psicopedagogia e nela uma escola para crianças com dificuldades de aprendizagem.

Continuei atendendo crianças com uma Escola Especial, foi um aprendizado muito bom. Depois de aposentada comecei minhas atividades culturais, fui conselheira de cultura em minha cidade. Trabalhei e estudei fora do país também, dando aulas de francês e espanhol para crianças. Após mudar-me para Ribeirão Preto continuei mais ainda. Participe de grupos de escritores, Casa do Poeta, UEI - União dos Escritores de Ribeirão Preto. Faço parte da Academia Ribeirãopretana de Educação, Academia de Letras, Artes e Ciências-Alpas-RS. Academia Teófilo Otoni de MG. Tenho cinco livros publicados, sendo que o último foi Contos Poemas e Encantos. Desde menina fui apresentada à Literatura por meu bisavô fazendo decorar e recitar Camões.

2 - MW: Marlene, você poderia nos dizer qual foi o livro que te marcou e despertou o seu interesse pela leitura?

R: Foram vários no período em que fiz o Curso Clássico, tais como Senhora, Escrava Isaura, poemas de Fernando Pessoa, Olavo Bilac. Minha paixão por leitura abrangia ler tudo que tivesse ao meu alcance.

3 – MW: Quando surgiu o interesse em se tornar escritora?

R: Nunca tive interessa em ser escritora. Considero-me amadora.

4 – MW: Quais autores que mais te influenciaram?

R: Camões, Olavo Bilac, Fernando Pessoa, Mario Quintana, Rosamunde Pilcher, Laura Ingalls Wilder.

5 – MW: Conte-nos um pouco sobre seus livros.

R: Os poemas são variados falando às vezes de amor, outros da natureza, das diferenças sociais, procurando abranger situações do passado e atuais.

6 – MW: Está trabalhando em algum projeto literário no momento?

R: Sim. Projeto Meu Bairro. Pesquisando a estória do bairro em que moro.

7 – MW: Fale-nos sobre o seu amor pela escrita e a literatura.

R: Através da escrita tento conseguir alcançar muitas dores e talvez encontrar uma pequena luz. Nos infantis procuro mostrar às crianças um mundo bom com ensinamentos, educação, boas maneiras. Já nos Contos revolvo um passado, uma aventura e por que não suspense!

8 – MW: Indique três dos seus livros favoritos.

R: 1ª Coletânea de Histórias infantis, Contos Poemas e Encantos, ELF. 

9 – MW: O que poderia dizer para as pessoas que desejam se tornar escritores?

R: Para lerem muito, frequentarem Oficinas Literárias, sempre escrever quando lhe vêm a inspiração. Prestar muita atenção no mundo!

10 – MW: Obrigado pela entrevista Marlene. Por último, você gostaria de deixar uma mensagem para os leitores do meu blog?

R: Não me considero escritora e sim amadora. Tenho muito a aprender ainda, vivendo e aprendendo espero poder transmitir pelo menos um pouco de paz e harmonia, por meio de pensamentos e palavras, procure estão ali!






                                    Biografia Marlene Cerviglieri

Marlene B. Cerviglieri nasceu em Santo André- SP, é professora, pedagoga, psicóloga clínica, escritora de contos, crônicas, poemas e histórias infantis.

Livros editados: ELF - conto infantil,  1ª. Coletânea de histórias Infantis, Poemas da Maturidade - Poemas, E a Alma chorou- Poemas, trabalhos em livros didáticos, revistas, jornais, e diversas Antologias.

Integrante da Academia de Letras Teófilo Otoni-MG, da Academia Internacional de Artes Letras e Ciências ALPAS, Membro da Academia Ribeirãopretana de Educação Ribeirão Preto-SP. Participante do Grupo de Médicos Escritores - Dr Carlos R. Caliento-Ribeirão Preto-SP, UEI-União Escritores Independentes,  Casa do Poeta e Escritor-Ribeirão Preto, Feira do Livro e Leitura de Ribeirão Preto-SP.
                                                      



Poema - Minha Estrada -  Marlene Cerviglieri

        SERIA...     


Seria tão diferente...
Se os sonhos da gente
Não adormecessem
E acordassem de repente!

Seria tão diferente...
Se nesta vida, tudo fosse bom;
E permanente.

Seria tão diferente...
Se ao gostar de alguém,
Esse alguém correspondesse.

Seria tão diferente...
Se as tristezas fossem embora,
De repente.

Seria tão diferente...
Se quem se ama,
Também nos amasse.
Más não é assim,
É diferente.

E nossos sonhos às vezes
Adormecem!
E se esquecem da gente.

 Conheça os textos de Marlene Cerviglieri no site Recanto das Letras - http://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=1380